• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Cálculo de limites trigonométricos

Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor lucas92 » Sex Abr 09, 2010 07:21

Oi, gente. Eu estava aqui tentando calcular esse limite:

{\lim_{x\rightarrow1}{\left(\frac{2(x-1)} {sen (\pi x)} \right)}^{2}

Encontrei zero como resultado baseado em esse ser um limite do produto de uma função limitada envolvendo seno, \frac{1}{{sen}^{2}\left(\pi x \right)} , por uma infinitésima cujo limite vai a zero, {\left[2\left(x-1 \right) \right]}^{2}. Só que para minha surpresa, no gabarito a resposta é \frac{4}{{\pi}^{2}} . Como eu chegaria a essa resposta? Não faço a mínima ideia.

Obrigado
lucas92
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 5
Registrado em: Sex Abr 09, 2010 06:48
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Eng. Computação
Andamento: cursando

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor Neperiano » Sex Abr 09, 2010 11:03

Ola

lucas92 escreveu:Oi, gente. Eu estava aqui tentando calcular esse limite:

{\lim_{x\rightarrow1}{\left(\frac{2(x-1)} {sen (\pi x)} \right)}^{2}

Encontrei zero como resultado baseado em esse ser um limite do produto de uma função limitada envolvendo seno, \frac{1}{{sen}^{2}\left(\pi x \right)} , por uma infinitésima cujo limite vai a zero, {\left[2\left(x-1 \right) \right]}^{2}. Só que para minha surpresa, no gabarito a resposta é \frac{4}{{\pi}^{2}} . Como eu chegaria a essa resposta? Não faço a mínima ideia.

Obrigado



Primeiro corte tudo o que pode, ficara

(2(-1))^2 emcima
(sen(pi)) embaixo

Multiplique emcima e embaixo

(-2)^2
(senpi)

4/pi^2,

Quanto ao seno acredito que ele desaparece, ainda não sei explicar porque mas pesquisarei, espero ter ajudado
Sómente os mortos conhecem o fim da guerra
"Platão"
Avatar do usuário
Neperiano
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 960
Registrado em: Seg Jun 16, 2008 17:09
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Engenharia de Produção
Andamento: cursando

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor Neperiano » Sex Abr 09, 2010 11:07

Ola

Ja axei

Lim sen(x)/x = 1
x-0

Ou seja no momento em quer cortar o x na questão automaticamente corte o seno tambem, o resultado sera 1

Atenciosamente
Sómente os mortos conhecem o fim da guerra
"Platão"
Avatar do usuário
Neperiano
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 960
Registrado em: Seg Jun 16, 2008 17:09
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Engenharia de Produção
Andamento: cursando

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor Douglasm » Dom Abr 11, 2010 16:39

Olá lucas92. Para encontrar o limite abaixo, eu usei a regra de L'Hopital (assunto estudado em derivadas, caso haja duvidas sobre o método é só consultar um livro de cálculo). Comecemos:

Podemos observar que:

\lim_{x\rightarrow 1} [2(x-1)]^2 = 0 ; \lim_{x\rightarrow 1} sen^2 \pi x = 0

Essas são as condições necessárias para aplicarmos a regra de L'Hopital, e devemos agora derivar as equações (as derivamos separadamente, não utilizamos aqui a regra do quociente), mas primeiro vamos arrumá-las:

\lim_{x\rightarrow 1} {\left( {\frac{2(x-1)}{sen \pi x}} \right)^2 =

\lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4(x-1)^2}{sen^2 \pi x}}\right)

Comecemos a derivar:

\lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4(x-1)^2}{sen^2 \pi x}}\right) = \lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4.2(x-1)}{2. \pi . sen \pi x . cos \pi x}}\right) =  \lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4(x-1)}{\pi . sen \pi x . cos \pi x}}\right)

Agora vamos derivar mais uma vez (é importante prestar bastante atenção na derivada da função seno acima e na próxima em que deveremos aplicar a regra do produto):

\lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4(x-1)}{\pi . sen \pi x . cos \pi x}}\right) = \lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4}{\pi .\pi (cos^2 \pi x - sen^2 \pi x)}}\right) = \lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4}{\pi^2  (cos2 \pi x )}}\right)

Finalmente:

\lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4}{\pi^2  (cos2 \pi x )}}\right) = \frac{4}{\pi^2}

Obs: É importante lembrar que para podermos continuar derivando como fizemos nesse exercício a 1ª condição (a de que f(x)/g(x) seja uma indeterminação) seja satisfeita também para a derivada, como é o caso aqui.

\lim_{x\rightarrow 1} 4(x-1) = 0 ; \lim_{x\rightarrow 1} \pi . sen \pi x . cos \pi x = 0

\lim_{x\rightarrow 1} {\left({\frac{4(x-1)}{\pi . sen \pi x . cos \pi x}}\right) = \frac{0}{0}

Caso tenha dúvidas sobre algum procedimento usado, me diga! Até a próxima.
Avatar do usuário
Douglasm
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 270
Registrado em: Seg Fev 15, 2010 10:02
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Andamento: formado

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor lucas92 » Seg Abr 12, 2010 03:06

Oi gente, já consegui resolver o problema. Não fiz nada além de trocar a variável. Como o limite envolve uma função trigonométrica, temos que destrinchar esse limite par que apareça o limite trigonométrico fundamental: \lim_{x\rightarrow0}\frac{senx}{x} = 1.
Como no problema, a variável não tende a zero, tende a 1, vamos transformar a varíável x.

Fazendo x-1=t, temos que x=t+1. E se x\rightarrow1, então t\rightarrow0. Substituindo x-1 por t, e x por \left(t+1 \right), ficamos com:

\lim_{x\rightarrow1} {\left[\frac{2\left(x-1 \right)}{sen\left(\pi x \right)} \right]}^{2} = \lim_{t\rightarrow0} {\left[\frac{2t}{sen\left[\pi \left(t+1 \right) \right] \right]}^{2} = \lim_{t\rightarrow0} {\left[\frac{2t}{sen \left(\pi t+\pi \right)} \right]}^{2} =

=\lim_{t\rightarrow0} {\left[\frac{2t}{sen \pi t.cos\pi+sen \pi .cos\pi t} \right]}^{2} = \lim_{t\rightarrow0} {\left[\frac{2t}{-sen\pi t} \right]}^{2} = \lim_{t\rightarrow0} \left[\frac{2t.\pi}{\left(-sen\pi t \right).\pi} \right]^{2} =

=\lim_{t\rightarrow0} \left[\frac{2\pi t}{\left(-sen\pi t \right).\pi} \right]^{2} = \lim_{t\rightarrow0} {\left[\frac{\pi t}{sen \pi t} . \frac{2}{\left(-\pi \right)} \right]}^{2} = \lim_{t\rightarrow0} \left[\frac{2}{-\pi} \right]^2 = \frac{4}{{\pi}^{2}}.

Valeu para quem me ajudou.
lucas92
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 5
Registrado em: Sex Abr 09, 2010 06:48
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Eng. Computação
Andamento: cursando

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor Douglasm » Seg Abr 12, 2010 10:32

Olá lucas92. Olhei sua resolução e não entendi o último passo:

\lim_{t\rightarrow 0} {\left(\frac{\pi t}{sen \pi t} . \frac{2}{{- \pi}}\right)^2 = \lim_{t\rightarrow 0} {\left(\frac{2}{{- \pi}}\right)^2

O resultado seria a indeterminação \frac{0}{0} (que não pode ser simplesmente cortada). Se falares do limite trigonométrico fundamental, ele é \lim_{x\rightarrow 0} \frac{senx}{x} = 1 e não \lim_{x\rightarrow 0} \frac{x}{sen x} (se observar a definição do limite trigonométrico, verá como nesse caso a função não tende a 1). E então como é isso?

Até a próxima.
Avatar do usuário
Douglasm
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 270
Registrado em: Seg Fev 15, 2010 10:02
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Andamento: formado

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor lucas92 » Ter Abr 13, 2010 01:13

Douglasm escreveu:Olá lucas92. Olhei sua resolução e não entendi o último passo:

\lim_{t\rightarrow 0} {\left(\frac{\pi t}{sen \pi t} . \frac{2}{{- \pi}}\right)^2 = \lim_{t\rightarrow 0} {\left(\frac{2}{{- \pi}}\right)^2

O resultado seria a indeterminação \frac{0}{0} (que não pode ser simplesmente cortada). Se falares do limite trigonométrico fundamental, ele é \lim_{x\rightarrow 0} \frac{senx}{x} = 1 e não \lim_{x\rightarrow 0} \frac{x}{sen x} (se observar a definição do limite trigonométrico, verá como nesse caso a função não tende a 1). E então como é isso?

Até a próxima.


Realmente, quando calculei esse limite

\lim_{t\rightarrow0} \left(\frac{\pi t}{sen\pi t} \right)

subentendi, que ele daria 1. Observe:

Vamos pensar assim: se t\rightarrow0, então \pi t\rightarrow0, concorda? Aí ficamos com:

\lim_{t\rightarrow0} \left(\frac{\pi t}{sen\pi t} \right) = \lim_{\pi t\rightarrow0} \left(\frac{\pi t}{sen \pi t} \right) = \lim_{\pi t\rightarrow0} \left[\frac{1}{\frac{sen \pi t}{\pi t}} \right] = \frac{1}{1} = 1.

Então, repare que eu não simplesmente "cortei" a indeterminação do nada, simplesmente, subentendi algumas passagens para o cálculo do limite que realmente é 1.
lucas92
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 5
Registrado em: Sex Abr 09, 2010 06:48
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Eng. Computação
Andamento: cursando

Re: Cálculo de limites trigonométricos

Mensagempor Douglasm » Ter Abr 13, 2010 10:10

Não havia me atentado a isso! Realmente está correto. Então do seu jeito ficou bem mais objetivo. =)

Bons estudos e até a próxima.
Avatar do usuário
Douglasm
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 270
Registrado em: Seg Fev 15, 2010 10:02
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Andamento: formado


Voltar para Cálculo: Limites, Derivadas e Integrais

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

 



Assunto: Proporcionalidade
Autor: silvia fillet - Qui Out 13, 2011 22:46

Divida o numero 35 em partes diretamente proporcionais a 4, 10 e 14. Em seguida divida o mesmo numero em partes proporcionais a 6, 15 e 21. explique por que os resultados sao iguais.


Assunto: Proporcionalidade
Autor: silvia fillet - Sáb Out 15, 2011 10:25

POR GENTILEZA PODEM VERIFICAR SE O MEU RACIOCINIO ESTÁ CERTO?

P1 = K.4 SUBSTITUINDO K POR 1,25 P1= 5
P2 = K.10 SUBSTITUINDO K POR 1,25 P2= 12,50
P3 = K.13 SUBSTITUINDO K POR 1,25 P3= 17,50

P1+P2+P3 = 35
K.4+K.10+K.13 = 35
28 K = 35
K= 1,25


P1 = K.6 SUBSTITUINDO K POR 0,835 P1= 5
P2 = K.15 SUBSTITUINDO K POR 0,835 P2 = 12,50
P3 = K.21 SUBSTITUINDO K POR 0,835 P3 = 17,50
K.6+K.15+K.21 = 35
42K = 35
K= 0,833


4/6 =10/15 =14/21 RAZÃO = 2/3

SERÁ QUE ESTÁ CERTO?
ALGUEM PODE ME AJUDAR A EXPLICAR MELHOR?
OBRIGADA
SILVIA


Assunto: Proporcionalidade
Autor: ivanfx - Dom Out 16, 2011 00:37

utilize a definição e não se baseie no exercícios resolvidos da redefor, assim você terá mais clareza, mas acredito que sua conclusão esteja correto, pois o motivo de darem o mesmo resultado é pq a razão é a mesma.


Assunto: Proporcionalidade
Autor: Marcos Roberto - Dom Out 16, 2011 18:24

Silvia:
Acho que o resultado é o mesmo pq as razões dos coeficientes e as razões entre os números são inversamente proporcionais.

Você conseguiu achar o dia em que caiu 15 de novembro de 1889?


Assunto: Proporcionalidade
Autor: deiasp - Dom Out 16, 2011 23:45

Ola pessoal
Tb. estou no redefor
O dia da semana em 15 de novembro de 1889, acredito que foi em uma sexta feira


Assunto: Proporcionalidade
Autor: silvia fillet - Seg Out 17, 2011 06:23

Bom dia,
Realmente foi uma sexta feira, como fazer os calculos para chegar ?


Assunto: Proporcionalidade
Autor: ivanfx - Seg Out 17, 2011 07:18

Para encontrar o dia que caiu 15 de novembro de 1889 você deve em primeiro lugar encontrar a quantidade de anos bissextos que houve entre 1889 à 2011, após isso dá uma verificada no ano 1900, ele não é bissexto, pois a regra diz que ano que é múltiplo de 100 e não é múltiplo de 400 não é bissexto.
Depois calcule quantos dias dão de 1889 até 2011, basta pegar a quantidade de anos e multiplicar por 365 + 1 dia a cada ano bissexto (esse resultado você calculou quando encontrou a quantidade de anos bissextos)
Pegue o resultado e divida por 7 e vai obter o resto.
obtendo o resto e partindo da data que pegou como referência conte a quantidade do resto para trás da semana.


Assunto: Proporcionalidade
Autor: silvia fillet - Seg Out 17, 2011 07:40

Bom dia,
Será que é assim:
2011 a 1889 são 121 anos sendo , 30 anos bissextos e 91 anos normais então temos:
30x366 = 10.980 dias
91x365 = 33.215 dias
incluindo 15/11/1889 - 31/12/1889 47 dias
33215+10980+47 = 44242 dias

44242:7 = 6320 + resto 2

è assim, nâo sei mais sair disso.


Assunto: Proporcionalidade
Autor: ivanfx - Seg Out 17, 2011 10:24

que tal descontar 1 dia do seu resultado, pois 1900 não é bissexto, ai seria 44241 e quando fizer a divisão o resto será 1
como etá pegando base 1/01/2011, se reparar bem 01/01/2011 sempre cai no mesmo dia que 15/01/2011, sendo assim se 01/01/2011 caiu em um sábado volte 1 dia para trás, ou seja, você está no sábado e voltando 1 dia voltará para sexta.então 15/11/1889 cairá em uma sexta


Assunto: Proporcionalidade
Autor: Kiwamen2903 - Seg Out 17, 2011 19:43

Boa noite, sou novo por aqui, espero poder aprender e ajudar quando possível! A minha resposta ficou assim:


De 1889 até 2001 temos 29 anos bissextos a começar por 1892 (primeiro múltiplo de 4 após 1889) e terminar por 2008 (último múltiplo de 4 antes de 2011). Vale lembrar que o ano 1900 não é bissexto, uma vez que é múltiplo de 100 mas não é múltiplo de 400.

De um ano normal para outro, se considerarmos a mesma data, eles caem em dias consecutivos da semana. Por exemplo 01/01/2011 – sábado, e 01/01/2010 – sexta.

De um ano bissexto para outro, se considerarmos a mesma data, um cai dois dias da semana depois do outro. Por exemplo 01/01/2008 (ano bissexto) – Terça – feira, e 01/01/09 – Quinta-feira.

Sendo assim, se contarmos um dia da semana de diferença para cada um dos 01/01 dos 122 anos que separam 1889 e 2011 mais os 29 dias a mais referentes aos anos bissextos entre 1889 e 2011, concluímos que são 151 dias da semana de diferença, o que na realidade nos trás: 151:7= 21x7+4, isto é, são 4 dias da semana de diferença. Logo, como 15/11/2011 cairá em uma terça-feira, 15/11/1889 caiu em uma sexta-feira.